Professores do Estado se manifestam em sessão na Câmara

por Assessoria de Imprensa publicado 26/11/2019 15h50, última modificação 26/11/2019 15h53
Magistério estadual lamenta atual situação de seus vencimentos, e se manifestam contra mudanças no plano de carreira propostas pelo governo gaúcho

Professores e servidores públicos estaduais estiveram na sessão ordinária da segunda-feira, (25) e utilizaram da tribuna para manifestar seu descontentamento com as alterações do plano de carreira propostas pelo Governo Estadual.

O presidente da Câmara, vereador Rafael Pasqualotto(Progressistas), amparado no regimento interno, deu espaço aos profissionais. "É uma prerrogativa da Câmara dar espaço à comunidade para que essa se manifeste e exponha suas reivindicações. Trata-se de um movimento legítimo e sem interesses políticos e nos colocamos à disposição para auxiliar no que for necessário", disse Pasqualotto.

Com respeito ao ambiente Legislativo e aos Legisladores, de maneira pacífica, os profissionais ocuparam as galerias enquanto a professora Franciele Totell explanou em tribuna, os anseios da classe. Ela pontuou a dedicação com que os educadores trabalham para que crianças e adolescentes tenham a educação necessária, sendo o alicerce de uma sociedade melhor. Totell enfatiza que os profissionais estão apreensivos e desanimados com o atual momento que passam. "Situações como pagamentos de salários atrasados e parcelados, bem como a possibilidade de extinção de avanços e incorporações, deixam a categoria apreensiva, precisamos do apoio dos vereadores para que junto às agremiações partidárias, e aos deputados estaduais, sejam nossos porta-vozes", finalizou a professora.

Entre as alterações proposta pelo governador no plano de carreira estão o fim dos triênios e quinquênios, bem como o fim das incorporações de Funções Gratificadas na aposentadoria dos servidores.