Comunidade se despede do vereador Elvio de Lima

por Assessoria de Imprensa publicado 14/01/2020 17h55, última modificação 15/01/2020 09h04
Sepultamento foi na tarde desta terça-feira

Foi sepultado na tarde desta terça-feira o vereador Elvio de Lima (MDB), morto após um infarto em Capão da Canoa, na tarde de segunda-feira. 

Centenas de pessoas e muitas lideranças políticas marcaram presença na despedida do parlamentar, que estava em seu segundo mandato. Natural de Santiago (RS), nasceu no dia 19 de fevereiro de 1954. Porém, seu registro de nascimento foi cadastrado como em 1955. Ele tinha 65 anos, era viuvo e tem dois filhos: Jonatan De Lima, 32, e Jober De Lima 39. Tem um neto, João Pedro de  1 ano e 3 meses e a nora, Jana Brun Nalin, 36 anos (esposa do Jober).

Por conta do falecimento de Elvio de Lima, o presidente da Câmara, Rafael Pasqualotto (Progressistas) decretou luto legislativo de três dias.

Em 1997, Elvio assumiu a presidência do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico de Bento Gonçalves (Stimmme) e, em 2006, a presidência da Federação dos Trabalhadores Metalúrgicos, Mecânicos, Material Elétrico, Eletrônico, Implementos Agrícolas do Estado do Rio Grande do Sul – funções que ainda exercia. No ano de 1998 foi nomeado juiz classista da Justiça do Trabalho para atuar na 1ª Vara de Bento Gonçalves.

Em 2008, foi eleito vereador pela primeira vez em Bento Gonçalves, sendo o mais votado do PMDB, com mais de 2 mil votos – exercendo a função entre 2009 e 2012. Nas eleições de 2016, novamente foi o vereador eleito com 1390 votos, o maior entre os candidatos do PMDB.

No período 2017-2020, sua atuação tinha como prioridades os projetos nas áreas da saúde, segurança e educação, elaborados a partir do diálogo com a comunidade, conhecendo suas reais necessidades e identificando soluções para atendê-las.