Nota de pesar pelo falecimento de Darci Poletto

por Assessoria de Imprensa publicado 22/10/2020 20h04, última modificação 22/10/2020 20h04
Primeiro presidente da Fundação Casa das Artes lutava contra um câncer

A Câmara de Vereadores de Bento Gonçalves manifesta pesar pelo falecimento do Sr. Darci Poletto, cidadão que muito contribuiu para o crescimento de desenvolvimento de Bento Gonçalves. Ele faleceu nesta quinta-feira, dia 22, em decorrência de um câncer.

No dia 4 de março deste ano, Poletto havia recebido a Portaria de Louvor e Agradecimento da Câmara Municipal de Bento Gonçalves pelos relevantes serviços prestados à comunidade.

Poletto era membro do conselho de administração da associação hospital Dr. Bartholomeu Tacchini de Bento Gonçalves há 34 anos, que conta hoje com 1800 funcionários e 250 médicos. Foi vice presidente por 4 anos e presidente em 1997/1998, atualmente era membro do Conselho Fiscal. Presidiu a comissão de regionalização universitária com a parceria da fundação educacional da região dos vinhedos (FERVI) e a universidade de caxias do sul, oportunizando o aumento de 3 para mais de 25 cursos superiores e de 820 para mais de 5000 alunos no 3° grau, por vários anos foi membro da Da Diretoria do CICS e diretor da comissão de assuntos comunitários.
Darci Poletto foi o 1° presidente da fundação casa das artes de Bento Gonçalves, em 1987, quando lançou concurso para a sede e iniciou a construção de mais de 3000 m² que abriga o teatro, cinema, salas de canto, música e salão para exposição e oficinas de artes plásticas. Foi reconduzido à presidência em 1993. Promoveu o restauro do prédio do museu do imigrante, inclusive com a colocação de novas vitrines para a exposição das peças do mesmo. Participou da comissão que promoveu a construção do quartel para o batalhão da brigada militar em Bento Gonçalves. Membro da comissão executiva de três Fenavinhos e três mostras do mobiliário.

Na 1° Fenavinho foi presidente da comissão de distribuição de brindes. Nas 3° e 4° edições presidiu a comissão de divulgação da 2°, 3°, e 4° edições. Foi vice-presidente da APAE de Bento Gonçalves durante 6 anos;  fundador da federação dos representantes comerciais do Rio Grande Do Sul (FERCOSUL). Atualmente é presidente da escola de artes Santo Elói, da qual foi seu criador, onde está sendo resgatada uma tradição, quase extinta, em técnicas aplicadas em metais nobres. Cursou o CEPE 90 da associação dos diplomados na escola superior de guerra, com aproveitamento de 100%. Recebeu homenagem da "Camera di Comercio, Industria, Artigianato e Agricultura Pordenone", com diploma de Benemerenza e medalhado prêmio "FEDELTÁ AL LAVORO PORDENONESE NEL MONDO".

Escreveu cinco livros, sendo quatro sobre a história da maçonaria em Bento Gonçalves e região e um sobre a família Poletto, editou o livro histórico comemorativo aos 90 anos do Hospital Tacchini.

Darci Poletto era uma figura muito identificada com entidades em Bento Gonçalves e esteve envolvido em grandes empreendimentos nos ramos da Saúde, Educação e Segurança Pública.

Darci Poletto era um dos membros da Maçonaria mais respeitados do Rio Grande do Sul. Foi iniciado na Loja Maçônica Concórdia em 13 de setembro de 1974 e foi o Venerável Mestre da Loja no período de 1981 a 1983. Ocupou cargos de destaque no Grande Oriente do Rio Grande do Sul e auxiliou na fundação das Lojas Maçônicas João Oscar Haack em Garibaldi, Constelação em Veranópolis e União e Sabedoria em Farroupilha. Em junho de 2005 recebeu a Comenda Ordem da Águia, maior honraria concedida a um maçom da Jurisdição do Supremo Conselho do Rio Grande do Sul. Até hoje, apenas nove maçons no Estado receberam essa distinção.