Parlamento Regional fecha ano com progresso nas pautas defendidas

por Assessoria de Imprensa publicado 12/12/2018 09h50, última modificação 12/12/2018 09h55
Encontros resultaram na elaboração e envio de documentos, Fórum da Cadeia Produtiva da Uva e do Vinho e Painel de Candidatos ao Governo do RS

Nos últimos 12 meses, o Parlamento Regional da Serra Gaúcha deu voz aos anseios da região e trouxe à pauta assuntos de interesse comunitário. Nas reuniões mensais foram debatidos e encaminhados documentos abordando temas como Saúde, Segurança, Infraestrutura de rodovias, cadeia produtiva da uva e do vinho, telefonia, entre outros. Formado pela força de 19 Câmaras Municipais, a principal luta do grupo se concentra em buscar alternativas que resultem em melhorias e progresso para a região.

Como resultado desta gestão, além dos documentos elaborados e entregues a autoridades, o grupo organizou um painel de debates com os candidatos ao Governo do Rio Grande do Sul para o pleito de 2018. No primeiro semestre do ano, os ofícios pautaram problemas de abastecimento e tratamento da água, entregue ao superintendente da Corsan, Felipe Caimi; Outro foi sobre a conclusão da BR-470, no trecho de 40 quilômetros entre André da Rocha a Lagoa Vermelha, entregue a Senadora Ana Amélia Lemos; A Zona Franca do Vinho, também foi defendida pelo parlamento, com a elaboração de uma Carta Aberta, pontuando as principais reivindicações da cadeia produtiva da uva e do vinho explanadas durante o II Fórum de Debate do Setor Vitivinícola, realizado em Monte Belo do Sul. Esse documento foi entregue a representantes de órgãos federais e estaduais.

Já no segundo semestre documentos que pautaram problemas nas rodovias da região, como sinalização, trafegabilidade e consertos de placas e buracos, foram encaminhados ao diretor-geral do Departamento Autonomo de Estradas de Rodagem (Daer), Rogério Uberti; Sobre a saúde, o viés foi a falta de atendimento em traumatologia nos município e a situação financeira dos hospitais que atendem pelo Sistema Único de Saúde (SUS) na região. Os manifestos sobre essas demandas foram encaminhados com embasamento de dados, ao governo federal e estadual; Os problemas com sinais de telefonia móvel e internet no interior dos municípios também foi tema de documentos encaminhados a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), bem como problemas de iluminação, atendimento e troca de postes nas mesmas localidades, para à Rio Grande Energia (RGE).

Mas um assunto que se tornou uma bandeira do Parlamento é a segurança. Diante da relevância do tema, foi encaminhado ao futuro governador do estado, Eduardo Leite, um ofício solicitando a permanência dos mais de 60 Policiais Militares que estão fazendo curso de formação na Serra Gaúcha. O documento pede atenção sobre a possível permanência dos brigadianos na região.

Para o presidente do parlamento, Moisés Scussel Neto, foi um ano muito produtivo. “Alcançamos muitas conquistas, nossos debates engrandeceram a região e os manifestos foram considerados pelas autoridades. O Parlamento Regional existe há apenas dois anos, e nesse último, demonstramos a força e a vontade de todos os presidentes em buscar alternativas para a região da Serra, como um todo. Demonstramos a nossa união e torço para que muitas conquistas sejam comemoradas ainda pelo grupo nos próximos anos”, ressalta.

Em 2018, o Parlamento Regional teve como presidente o vereador Moisés Scussel Neto (presidente da Câmara Municipal de Bento Gonçalves), como vice-presidente, a vereadora Patrícia Camassola Tomé (presidente da Câmara Municipal de São Marcos) e como secretário, o vereador Moisés Nekel (presidente da Câmara Municipal de Garibaldi.

A nova diretoria será empossada na primeira reunião, a ser realizada em 2019.